Encontro precioso

"Canudos não é o céu, mas Deus mora lá", frase do filme durante a reprodução do cinema itinerante. Li aquilo e tentei tomar consciência do sentido que aquelas palavras possuíam naquele momento, resgatei o abraço carregado de sentimentos que recebi de "mainha", histórias reais que ouvi, manhãs que sentei à beira da porta de casa e vi o mais belo nascer do sol, conversas entre a nova família, palavras de ternura dos idosos, laços de amizade que nasceram, céu estrelado, beijo afetuoso das crianças, alegria das visitas domiciliares, da história de guerra, heroísmo, sacrifício e luta que ainda persiste...


Ao relembrar todas as belezas deste sertão, tive a certeza que o povo canudense pelo Pai não se encontra desamparado, Deus mora lá.


Posso dizer que nenhum estágio curricular poderá me ensinar o que aprendi com este povo tão encantador de Canudos. Na bagagem de volta trouxe um olhar profissional diferente, o desejo de compreender melhor o processo de dor pelo qual as pessoas passam e ampliar meus conhecimentos para poder contribuir mais.


Deixo aqui o meu singelo agradecimento aos moradores, aos coordenadores e ao grupo, pela alegria, amor fraterno e entrega. Me emociono ao lembrar dos dias vividos juntos a vocês, dos corações pulsantes com este sentimento de entusiamo em superar todas a dificuldades e buscar meios para executar o que foi proposto. Que o Projeto Canudos não se encerre por aqui, mas que multiplique o que iniciou dentro de cada um de nós.

#2016 #Fisioterapia #Diário

Posts Recentes
Procurar por tags
Nenhum tag.
Arquivo