Endereço: Av. Tijucussu, São Caetano/SP 

© 2018 por Instituto Brasileiro de Expedições Sociais/ Projeto Canudos. Todos os direitos reservados.

Canudos, a nova cidade maravilhosa

10.08.2015

Como não amar uma cidade dessa?
Como não ter carinho por uma cidade dessa?
Como não ter cuidado por uma cidade dessa?
Como não ter respeito por uma cidade dessa?

Canudos Velho, um mundo surreal, um mundo fora do comum, onde cada pessoa que ali habita tem sua importância tem seu jeito especial e único de ser.

Sair do conforto de sua casa, não é nada fácil, ter que se adaptar aos costumes de outro lugar que você não conhece, não é fácil. Esse era meu pensamento antes de realmente conhecer Canudos.

Canudos é uma cidade maravilhosa, uma cidade “família”, onde não importa a sua cor, se você tem carro ou se você tem dinheiro, o que realmente importa é o seu coração o que você é por dentro, é uma cidade onde o amor transborda, onde o respeito é mútuo.

Assim que o ônibus chegou na cidade, vimos os moradores fora de suas casas nos esperando com um sorriso de orelha a orelha (que lindos <3). Nos reunimos na casa da líder canudense Tonton, onde nos apresentaram nossas “mainhas”.

No dia seguinte, começamos o nosso trabalho arrumando o material que seria utilizado nos atendimentos domiciliares.

Eu estava com muito medo, eu não tinha noção nenhuma do que iria realizar, mas com auxílio e ajuda dos coordenadores e dos próprios alunos presentes comecei a entender o qual seria meu papel em Canudos.

Nunca vou me esquecer da primeira casa em que visitei, do sorriso no rosto daquela moradora, do carinho que fomos recebidos, até camarão ganhamos rs. Aquele medo que eu sentia sumiu com o belo sorriso que ela nos dava a cada palavra dita.

Em uma das visitas que eu fiz construi uma pequena amizade com uma das moradoras, onde ela me dizia várias vezes durante o atendimento “volta mais vezes para me ver, não venha só no dia de trabalho” sempre rindo e sorrindo.

Uma das coisas mais fantásticas que o Projeto Canudos e os coordenadores me proporcionaram foi o trabalho interdisciplinar, onde eu não apenas atuei na minha área profissional e sim em outras áreas com odontologia na qual eu tive o privilegio de aprender a cuidar e a tratar da higiene bucal.

Se eu tenho a sensação de dever cumprido? Não, eu não tenho essa sensação, mas porque? Porque a minha missão ainda não acabou, meu dever ainda não foi concluído, tenho muito a oferecer.

Obrigada pela oportunidade. <3

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procurar por tags
Arquivo
Please reload