Endereço: Av. Tijucussu, São Caetano/SP 

© 2018 por Instituto Brasileiro de Expedições Sociais/ Projeto Canudos. Todos os direitos reservados.

A vontade de querer fazer sempre mais

Este depoimento inicia com a plena consciência de que palavras não são capazes de expressar o que essa experiência significa e o que ela provoca. Somente quem tem a oportunidade de participar de um projeto como esse quem tem a capacidade de entender o turbilhão de sentimentos e vivências que ele proporciona.

O Projeto Canudos provoca uma grande mudança em qualquer pessoa, todos os momentos são intensos e cada dia parece ser uma vida inteira. Os moradores são acolhedores e encantadores, distribuem carinho de uma forma que há muito tempo já foi perdido onde vivo, nos faz relembrar que somos humanos.

Muitos vivem com tão pouco e sustentam a família o mês inteiro com um valor financeiro que gastamos em uma noite. Relembra-nos que precisamos de tão pouco para viver e nos preocupamos com muita ninharia. Eles nos mostram que com pouco vivem bem e nós, com muito, somos endividados e insatisfeitos.

O grupo do Projeto engloba pessoas dos mais diferentes tipos, que frequentam diferentes lugares e são das mais diversas áreas, unidos por uma causa: tornar o mundo um pouco melhor do que encontraram, alimentados pelo forte desejo de provocar a mudança no sertão. A união do grupo reforça a verdade de que situações intensas unem mais as pessoas que décadas de convivência.

A oportunidade de trabalhar com a multidisciplinaridade é muito importante para minha vida profissional. Expande a mente e nos capacita a ter uma percepção e sensibilidade que não poderia ser provocada de outra maneira. O papel como universitária não engloba apenas observar e estudar o que ocorre, mas de agir e transformar a realidade. É preciso observar para transformar, e não aceitar as injustiças.

Conhecer a realidade gera um profundo incômodo, pois o sentimento de impotência é enorme, o que é saudável, pois demostra que não estamos totalmente satisfeitos com as ações tomadas e carregamos a vontade de nos doar ainda mais.

Tendo a oportunidade de participar pela segunda vez do Projeto Canudos e pela quarta vez de um projeto de extensão, reconheço o quanto amadureci em um ano e como meu olhar foi desenvolvido, junto com a minha capacidade de observar e entender situações que não tinha a sensibilidade para fazê-lo há pouco tempo atrás.

Os laços criados e o carinho por cada pessoa sempre será levado em meu coração, junto com a esperança de que no mundo tem muita gente boa se preocupando com o próximo e batalhando para melhorar a sua realidade. Tenho muito o que viver ainda mas, independentemente do que viver, sei que essa é uma das melhores experiências da minha vida e que jamais esquecerei.

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procurar por tags
Arquivo
Please reload