Endereço: Av. Tijucussu, São Caetano/SP 

© 2018 por Instituto Brasileiro de Expedições Sociais/ Projeto Canudos. Todos os direitos reservados.

Rola a bola em Canudos Velho

11.07.2012

Os moradores do sertão baiano puderam trocar as tradicionais sandálias de dedo por chuteiras para a disputa do campeonato de futebol amador no campo de Canudos Velho nesta quinta (28). A disputa envolveu seis equipes masculinas e duas femininas de diversas regiões de Canudos.

O campeonato foi marcado por homenagens ao esportista Edson de Carvalho, que faleceu em fevereiro deste ano. Edinho - como era conhecido – era o responsável por montar os campeonatos em Canudos Velho e organizar partidas com times de outras cidades.

Ed
mara Barbosa Carvalho, filha de Edinho, ficou responsável pela organização do torneio após o falecimento do pai, mas confessa que não tem a mesma facilidade. “Quando ele arrumava os jogos era bom, mas agora eu não sei o que fazer. Os nossos amigos tem me ajudado a organizar tudo. É uma emoção estar assumindo o papel do meu pai e fazer essa homenagem”, declarou.

O pescador Gidivan Cardoso, veste a camisa 8 do time local e ajudou a organizar o campeonato. “A gente juntou dinheiro para oferecer um almoço aos times que vem de fora. Também vai ter premiação de setenta reais para o time que vencer e trinta para o perdedor em cada partida”, disse.

Com narração feita por meio de carros de som das rádios “Católica” e “Euclides da Cunha”, o Canudos Velho, time de Gidivan, foi derrotado pelo Barra do Torrachiro por 1 a 0.

Os demais jogos do torneio tiveram vitória do Barriguda sobre o Super Onze pelo mesmo placar; o Real Barça fez 3 a 0 no Calumbi e o duelo feminino entre Canudos Novo e Juventus terminou com vitória de 1 a 0 da equipe de Canudos Novo.

As partidas, que começaram ao meio dia, foram encerradas assim que a luz do sol deixou de iluminar a terra vermelha do campo do Canudos Velho. Houve emoção assim que uma faixa com a foto de Edinho foi aberta no campo ao fim da tarde.

Mas o que marcou o campeonato foi a união entre os participantes e muita felicidade, como a de Carlos Antonio de Oliveira, que é dono do bar em frente ao campo e lucrou com a premiação dos jogadores: foram cerca de 120 garrafas de cerveja vendidas durante o dia, segundo o comerciante.

Tags:

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Procurar por tags
Arquivo
Please reload